Ter uma portaria em seu condomínio é um dos primeiros pontos de um bom sistema de controle de acesso. A portaria diminui consideravelmente a possibilidade de pessoas mal intencionadas entrarem nos prédios, reduzindo os casos de roubos, assaltos ou qualquer outro tipo de problema.

A portaria remota não é diferente. Com ela, o controle de acesso não é feito frente à frente, mas sim de maneira digital. Com um software de controle de acesso, é mais fácil controlar quem entra e quem sai do condomínio.

Confira abaixo como esse sistema pode ser implantado em seu condomínio.

Implantando um sistema

O software de controle de acesso será o que possibilita a portaria remota. Com ele, você pode identificar quem está entrando, e os moradores do prédio podem liberar seu acesso por meio de tokens, senhas, crachás ou identificação digital. Assim, quem não é morador deve se identificar pelo interfone e receber autorização para entrar antes de os portões serem liberados.

Com a ajuda de câmeras, esse sistema de controle de acesso pode não apenas monitorar entradas e saídas, mas também registrá-las, mantendo no sistema imagens e informações que possam ser úteis no futuro.

Treinando a equipe

Se seu condomínio utiliza uma portaria comum, pode ser difícil implantar um novo sistema. Para que haja menos resistência, tanto por parte da equipe quanto por parte dos moradores, é necessário fazer um treinamento com os profissionais que tomarão conta dessa área. Afinal, um sistema tecnológico sempre tem detalhes que não entendemos muito bem, de primeira.

Para os moradores, o ideal é deixar claro, em uma reunião de condomínio, porque a portaria será modificada. Mostre as vantagens do sistema e deixe claro que o objetivo é deixá-los mais seguros. Quando entenderem os benefícios e souberem usar o novo sistema, todos ficarão satisfeitos com a mudança.